domingo, 10 de abril de 2016

Flutuar de gratidão

Hoje foi um dia especial.

Já tive alguns dias especiais. por várias razões. Mas hoje houve um fracção de segundos que significaram muito para mim.

Se já existiram medos e receios. Se já existiram questões sobre o ir ou ficar. Com o tempo foram ficando para trás.
Hoje senti-me completa e agradecida, por um dia ter optado por dar primazia a ouvir o coração.

O meu coração trouxe-me a este momento. E se eu trabalho com a alegria. Hoje, terminei o meu trabalho deste dia com muita felicidade.

E chamo trabalho apenas por convenção. Porque para mim, o que faço é uma partilha. Onde não só sou facilitadora do desenvolvimento pessoal. Sou também receptora do que os outros, facilitadores oficiais ou não, tem para contribuir.

E todos tem algo para dar!

Hoje alguém que não conhecia fez-me sentir simultâneamente grande e pequena.
Enquanto eu passava no corredor do metro, chamou-me, sorriu e disse-me simples palavras "O teu sorriso está a contagiar".

Estava mesmo na paragem onde ia sair. Não tive oportunidade de responder, a não ser com um sorriso e um qualquer balbucio de fugida. Tive pena de não ter falado um pouco mais com aquela pessoa. Espero um dia ter oportunidade de lhe retribuir as palavras que me disse.

Fiquei com o coração cheio, porque me senti na minha missão. Fiquei com o coração vazio por não ter retribuído algo mais em troca sobre o que me deu.

Mas como ouvi dizer várias vezes este fim-de-semana fantástico: "o mundo é um T0". E quem vive sobre o mesmo teto, irá decerto encontrar-se!

Pelas pessoas que conheci, pelas que já conhecia e estiveram presentes, pelas coisas que me disseram que encheram o coração. Durante estes dias tive provas que este T0 existe.

E cada T0 é o resultado daquilo somos, do que lançamos ao mundo e que volta para nos completar.


Com amor,
Judite <3

Sem comentários:

Enviar um comentário