terça-feira, 5 de janeiro de 2016

Um momento de agradecimento... :)

Hoje, em substituição de outras coisas que quero partilhar convosco, vou falar um pouco sobre este novo blogue e a respectiva página do Facebook.

Vou fazê-lo por duas razões muito especiais:

Porque acho que é importante que os seguidores dos antigos blogues e das suas páginas de redes sociais percebam o que aconteceu e o que podem esperar deste novo projeto

Porque gosto de partilhar. Estando alguém por aí que tenha um processo idêntico, espero poder ajudar.

Não quero ser muito maçadora para os restantes seguidores, que agora embarcaram nesta página. Também para vocês dedico esta partilha.

Quando decidi avançar com este projeto, a decisão de terminar com os blogues anteriores e construir um novo de raiz onde concentraria aquilo sobre o que escrevo e partilho, foi óbvia para mim. No entanto tive de pensar muito quanto ao tema Facebook. Quando comecei a conversão e fusão das várias páginas nesta rede social, ponderei muito sobre se o haveria de fazer, ou seguir a mesma lógica do blogue e iniciar uma página nova. 

No foco da minha atenção estavam vocês!

Pensei sobre como seria estranho, um seguidor de uma página de viagens começar a ler sobre promoções de outras áreas ou o meu encanto por alfarrabistas. 

Ou ainda, como alguém muito da razão e utilizador predominante das inteligências do lado esquerdo, poderia achar estranho receber no seu mural as minhas defesas sobre a utilização do lado oposto do cérebro, sobre emoções e artes.

Fiz várias rascunhos sobre a opção certa (foram vários!)

Cheguei à conclusão que também não seria bom ter as páginas inativas, sem qualquer atualização, a vaguear no tempo sem fim da existência desta rede. 
Pus a empatia com o leitor em prática e pensei que se eu gostasse de seguir os posts de alguém sobre um determinado tema, que não o deixaria de fazer só porque teria tantas outras opções, qual roleta russa de posts. 

Duas semanas antes do lançamento do juditeresende.com cheguei ao momento critico. Tinha apenas três opções: reutilizar, eliminar ou deixar perdido. E decidi!

Depois de fundir as páginas absorvi que fiz a opção certa, descobri que muitos dos seguidores se repetiam nas páginas e que, apesar dos que retiram o seu Like, foi uma decisão positiva.

Antes destas decisões de última hora, quando comecei a trabalhar na prática sobre este projeto, estive muito tempo em brainstormings. Uma das muitas questões foi a escolha do nome. Se nos outros blogues, os nomes eram floreados e pensados para retratar o tema, neste que teria a minha assinatura assumida queria a minha marca pessoal. 

Se o nome escolhido é fácil e óbvio, na verdade tive algumas incertezas na escolha, principalmente em dois pontos:

O choque brutal de ter o domínio com o meu nome. Sim, porque se digitarem lá em cima na barra juditeresende.com vão mesmo ter ao blogue! Mas depois de um tal friozinho no estômago, acabei por enfrentar qualquer ansiedade e usar o domínio já registado há meses!

E de seguida o maior receio: o da mudança dos nomes nas páginas do FB. Para poder preparar a burocrática fusão das páginas (que entre uniformizações e concretizações demoram dias), tive de avançar com a alteração antes do lançamento do blogue. Receei porque o fiz sem anunciar qualquer mudança. Receei o risco. Era mesmo um risco! Mas um que tinha de correr, mesmo com a possibilidade da perda por confusão dos meus seguidores, sem fazer qualquer apresentação do novo projeto.

No balanço final, e neste momento, considero ter feito as opções certas. O que fiz neste processo, fiz a pensar não só nos meus objetivos, mas em todos os que estariam envolvidos. Acho que isso é o mais importante quando queremos chegar a alguém… Empatia! E tudo correrá bem!

Aos seguidores que ficaram e aos novos quero agradecer por estarem aqui comigo. Aos que foram embora, espero um dia (re)conquistar-vos!

Com amor,
Judite <3


Sem comentários:

Enviar um comentário